terça-feira, 3 de janeiro de 2012

A melhor leitura de dezembro: A Sombra da Águia, de Perez-Reverte


Não foi um mês muito profícuo, com tanto trabalho de permeio. Três tristes livros, foi a conta que eu fiz, no que a livros se reporta. Três livrinhos de leitura fácil, um deles um verdadeiro "barrete" (O Braço Esquerdo de Deus), outro uma interessante experiência literária (O Príncipe da Neblina) e este Reverte que, embora com o traço de ingenuidade do início de carreira do génio espanhol, não deixa de ser uma obra interessante.
É um livro de leitura fácil, fluente e divertida, típico da primeira fase da carreira literária deste génio da literatura espanhola contemporânea. Um livro onde encontramos referencias a Tolstoi mas também uma reflexão divertida sobre a personalidade do castelhano, sempre pronto para a briga mas nem sempre com a coragem "taurina" que se lhe atribui. às vezes, fugir é sinónimo de inteligência e os personagens deste livro são verdadeiros heróis da arte de bem  desertar.
Enviar um comentário