segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Lendo Vida e Destino, de Vassili Grossman


Vida e Destino é uma obra monumental. E não me refiro só às dimensões físicas da obra (quase 900 páginas de letra miúda) mas também (e sobretudo) ao seu significado histórico. Vassili Grossman viveu e sentiu na pele os dois maiores dramas do século XX: o estalinismo e o nazismo. Por isso, neste livro, ele procura descrever através da ficção a realidade cruel a que foram submetidos milhões de seres humanos.
Na segunda guerra mundial, aqueles dois monstros da política europeia  confrontam-se numa guerra onde poucos foram poupados. No entanto, para um judeu soviético tudo era mais difícil ainda…
Na tradição da grande ficção russa, Grossman faz lembrar, pelo menos em termos formais, a grandes narrativas de Tolstoi, nomeadamente Guerra e Paz. No entanto, em termos de ficção, as semelhanças são apenas aparentes.
Amanhã ou depois, aqui, a opinião completa
Enviar um comentário