domingo, 2 de outubro de 2011

O Papa-prémios

Como podemos conferir aqui, Gonçalo M. Tavares venceu mais um prémio literário.
Não sou ninguém para questionar a justiça desta avalanche de prémios mas, num país onde vários escritores produzem continuamente obras de grande qualidade, causa-me alguma estranheza que seja sempre o mesmo autor o escolhido por estes juris (presumo que constituídos por pessoas diferentes).
É evidente que GMT é um grande escritor, mas julgo que também o são António Lobo Antunes, Mário de Carvalho, Valter Hugo Mãe, João Tordo, José Luís Peixoto, etc.
Será que GMT é assim tão esmagadoramente superior a estes seus colegas de ofício, ou haverá razões que a razão desconhece?
Enviar um comentário