sábado, 23 de abril de 2011

Lendo Laura Esquível

Depois de Murakami e Kundera, apateceu-me ler uma coisa "levezinha". Optei por uma obra que costuma ser elogiada precisamente pela facilidade com que se lê (Como Água para Chocolate).
Mas, meus amigos, aquilo é tão levezinho que chega a irritar.
No entanto, ainda vou a meio; talvez o final me leve a mudar de opinião.
Para já, começo a ficar cansado de tanta leveza.
Enviar um comentário