segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Lendo Machado de Assis (Memórias Póstumas de Brás Cubas)

O ano de 2011 levou-me à descoberta de um escritor genial. 
Já tinha lido e ouvido muitos elogios a Machado de Assis. Em muitos blogues do país-irmão, Assis é considerado superior ao próprio Jorge Amado. Estava, pois, curioso e a verdade é que me sinto plenamente realizado com esta descoberta.
Para além da incrível facilidade de expressão, que torna a sua escrita quase cinematográfica, Assis tem um sentido de humor incrível. 
Mas a maior qualidade deste autor talvez seja a versatilidade. Comecei por ler D. Casmurro e deparei com uma análise social excelente. Em O Alienista descobri um profundo e sério estudo da loucura. E com este Brás Cubas encontramos uma razão para rir até mais não :)
Ainda a meio da leitura, posso já garantir que é um dos livros mais divertidos que li nos últimos tempos.

Enviar um comentário