sábado, 18 de junho de 2011

Lendo Ratos e Homens, de John Steinbeck

Comecei hoje a ler este livro. Nada de surpreendente: mais uma exelente obra do autor de A Leste do Paraíso e Vinhas da Ira.
Lembro-me de ter lido As Vinhas da Ira há uns anos e ter ficado com a sensação de que estava perante uma das maiores obras da história da literatura. Quanto ao filme, já o vi várias vezes.
Este Ratos e Homens não tem o mesmo fôlego porque não é um romance. Digamos que é um conto em tamanho grande: uma estória de dois homens abandonados à sua sorte no mundo rural dos EUA, algures na primeira parte do século XX. Portanto, está escrito na mesma linha de As Vinhas da Ira, um estilo que tanto influenciou a literatura do século XX em vários países, nomeadamente em Portugal com o neo-realismo de Aquilino Ribeiro, Alves Redol, Soeiro Pereira Gomes, Carlos de Oliveira, etc.
Opinião completa amanhã.
Enviar um comentário