quinta-feira, 29 de julho de 2010

A Trança de Inês - Rosa Lobato de Faria

A criatividade e a imaginação de Rosa Lobato de Faria parecem não ter limites. Este é um livro lindíssimo. Pedro é um empresário de sucesso que se perde de amores por Inês. Mas este amor está condenado à tragédia. O seu destino será o da loucura, como diria o comum dos mortais. Ele, o louco, é Pedro Rey no século XXII mas também Pedro o Cru no século XIV. Três tempos, três mundos, três destinos, um único amor. Universal. Sem tempo nem medida.
Com assinalável rigor histórico, Rosa L. Faria conta-nos a sempre apaixonante e trágica história de Pedro (Príncipe e depois Rei de Portugal) e Inês de Castro. Transpõe a história para a actualidade e também para o futuro para nos relembrar que o amor e o ódio são intemporais.
Por isso, este é um livro que nos pode fazer sonhar mas também chorar; é um testemunho das emoções mais extremas que um ser humano pode viver; é um testemunho também da maldade, da insensibilidade que assola alguns seres humanos, sempre prontos a defender a mais hipócritas concepções de moral e normalidade, fazendo do amor uma manifestação de loucura.
Se Dostoievski teorizou como ninguém o conceito literário de “loucura normal”, Rosa Lobato de Faria transporta-o para a realidade. Ao ler este livro somos forçados a ver e viver a tragédia. A sentir as emoções à flor da pele. A sofrer com Pedro, a chorar as suas lágrimas.
É um livro enternecedor. O estilo simples e objectivo é um dos grandes trunfos desta escritora; não há descrições inúteis nem reflexões supérfluas e maçadoras com que alguns escritores de sucesso gostam de adornar a prosa. Uma escrita arejada, desempoeirada, simples e bela como a vida.
Talvez por ter sido guionista para séries de televisão; talvez por ter começado bastante tarde a escrever romances; talvez por falta de divulgação, o certo é que Rosa Lobato de Faria ainda não tem a consagração pública que a sua obra merece. Os seus livros são curtos, incisivos, directos, mas tremendamente criativos. Penso que ela merece um lugar de destaque entre os melhores escritores portugueses de sempre. E é uma pena que as nossas televisões só se recordem dela como actriz de séries e telenovelas de qualidade muito duvidosa.
Imagem retirada daqui.

7 comentários:

cris disse...

já li vários da Rosinha e ela semre teve o condão de me surpreender pela positiva.Cinco estrelas para todos!
Visita o meu blog e comenta-o
http://otempoentreosmeuslivros.blogspot.com
Boas leituras!

susemad disse...

Ainda tenho que ler este da autora, pois quero conhecer esta versão sobre o amor de Pedro e Inês!
Confesso que só conheci a sua prosa há poucas semanas e fiquei rendida com a sua capacidade de contar histórias!
Falarei de dois livros dela no próximo mês lá no meu tons. ;)

Unknown disse...

Olá cris
já estou a seguir o teu blog.
Eu também só comecei a ler RLF há pouco tempo e fiquei fã :)
Tons de azul, estarei atento às tuas opiniões ;)

Jojo disse...

Eu adorei este livro! Contar a história de Pedro e Inês de forma original parece impossível xcepto para RLF! Adoro as várias "épocas" que escritora cria!
Simplesmente fantástico!

Bjinhos Manuel*

Poeta do Penedo disse...

Caro Manuel Cardoso
Já estive tentado a comprar este livro, mas porque li o Código D'Avintes, de que a Rosa Lobato de Faria fez parte na criação, e não gostei, desisti de o comprar. Mas, depois de ler a tua análise, vou comprá-lo. Afinal, é em Coimbra que situa a Quinta das Lágrimas.
Um abraço.

Unknown disse...

Tens de ler, Poeta, tens de ler.
E logo um conimbricense como tu :)

網路少女露點自拍 disse...

無碼女優
h漫卡通
a漫卡通成人動畫
情人視訊交友網
a漫卡通成人動畫
a漫卡通成人動畫
性愛派對自拍影片
免費a片卡通漫畫
無碼影片a片